Polícia registra média de 800 boletins de ocorrência por dia em MT

Média é referente aos registros feitos pela PM e Polícia Civil.
Maioria das ocorrências é de roubos e furtos, de acordo com a polícia.

A cada 24 horas tem sido registrada uma média de 800 boletins de ocorrência pela Polícia Militar e Polícia Civil de Mato Grosso. A maioria das ocorrências é de roubos e furtos, segundo a Polícia Civil. Conforme dados do Sistema Regional de Ocorrências Policiais, foram registradas 286.064 ocorrências no ano passado. O número é semelhante ao do ano anterior, resultando nessa média.

O coordenador de Comunicação da PM do estado, Paulo Serbija, afirmou que 117.468 são referentes aos chamados pelo 190, número de emergência da PM. Desse modo, não estão inclusos os atendimentos assistenciais, de orientação e socorro, prestados pelos policiais à população.

“Há uma demanda reprimida dos atendimentos feitos pela PM, que não geram boletins de ocorrências e portanto não entram nestes números”, pontuou o coordenador. Segundo ele, 19.112 boletins registrados pela PM foram nos municípios circunvizinhos de Cuiabá. São eles: Santo Antônio de Leverger, Chapada dos Guimarães, Planalto da Serra, Barão de Melgaço e Nova Brasilândia.

Serbija explica que algumas ocorrências são registradas diretamente na Polícia Civil, como, por exemplo, quando a vítima é assaltada em via pública ou em caso de assalto à residência. Nesse caso, a vítima vai até a delegacia para fazer o registro. “Em ocorrência de tentativa de homicídio, a PM registra e a apresenta à Polícia Civil”, exemplificou.

Contudo, cerca de 40% das ocorrências registradas não são consideradas de grande relevância, como perda de documentos, por exemplo.

Homicídios
Em 2013 foi registrado quase um assassinato por dia na Grande Cuiabá, conforme levantamento da Polícia Civil. Em contrapartida, as despesas com a segurança pública foram reduzidas em comparação aos anos anteriores, segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, elaborado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública e divulgado no ano passado. G1.MT

Responder

comment-avatar

*

*