Polinter fecha trimestre com 73 foragidos presos

Assessoria/PJC-MT

Mais de 70 pessoas foragidas da Justiça tiveram mandados de prisão cumpridos em ações da Gerência Estadual de Polinter, da Polícia Judiciária Civil, realizadas no último trimestre. Nesta quarta-feira (01.07), um homem condenado pelo estupro da filha, ocorrido há 11 anos, teve o mandado de prisão cumprido. Na época do crime, a menina tinha apenas 3 anos de idade.

O acusado teve o mandado de condenação expedido na terça-feira (30), mas já estava sendo monitorado pela equipe da Polinter desde a semana passada. Condenado a mais de sete anos de prisão, ele teve o mandado de prisão cumprido no seu trabalho, em uma empresa de vidros no Centro da Capital.

Com a prisão, a Polinter chega em 73 foragidos que tiveram ordens judiciais cumpridas entre os meses de abril, maio e junho, sendo 23 cumpridas em diligências realizadas em Cuiabá e Várzea Grande. Parte dos acusados que tiveram mandados cumpridos, já estavam presos por outros crimes e tiveram a prisão cumprida dentro do sistema prisional.

Entre outras prisões realizadas, o acusado Tiago Maximiliano Pedroso, 34, com 06 passagens por crimes contra o patrimônio teve o mandado de prisão cumprido pela equipe da Polinter. Mesmo sendo procurado, o acusado teve a ousadia de assaltar uma casa no bairro Centro América, em frente a Polinter. Além de ser preso em flagrante teve as ordens judiciais contra ele cumpridas.

Em outra ação, o idoso, Emiliano Anelo de Almeida, 71, foi preso pelo homicídio da própria esposa. O acusado utilizou uma faca para degolar a vítima. Ele foi preso em ação da Delegacia de Rosário Oeste com apoio de policiais da Polinter.

Acusado de homicídio pela Justiça do Estado do Maranhão, José Francisco da Cruz, 42, o “Barbeiro”, foi preso em outra ação da Polinter. O acusado fugiu do presídio e veio foragido para Mato Grosso.  Uma fugitiva da Cadeia de Quirinópolis (Goiás) também teve o mandado de recaptura cumprido pela Polinter.  A acusada Meire Lucia de Queiroz Santos, 47, foi condenada pela Justiça de Goiás a cumprir 17 anos de prisão pelo assassinato do marido. Ela foi presa, no assentamento 21 de Abril, na região do bairro Pedra 90, em Cuiabá.

O acusado, Bruno Kaique, 19, foi alvejado quando tentava assaltar um posto de combustível, na cidade de Diamantino (218 km a Médio-Norte). O acusado foi encaminhado ao Hospital Pronto Socorro de Cuiabá, onde teve o mandado de prisão cumprido, após a Delegacia Regional de Diamantino solicitar apoio aos policiais da Polinter.

Investigações da Gerência de Polinter identificaram ainda os suspeitos de roubarem a arma de fogo de um policial civil. O policial foi abordado por três criminosos, no momento em que entrava em seu veículo e teve a sua pistola roubada. A arma foi recuperada e os suspeitos terão o mandado de prisão cumprido nos próximos dias.

As prisões foram realizadas pela equipe de policiais da Polinter, coordenados pelo delegado Milton Teixeira Filho.

Assessoria de Comunicação Social/PJC

Responder

comment-avatar

*

*