Portador de HIV pode ganhar 36 anos a mais com tratamento

Iniciar o tratamento com antirretrovirais em caso de resultado positivo para o vírus HIV é a melhor estratégia para levar uma vida o mais próximo do normal possível. Além disso, o tratamento correto também aumenta a expectativa de vida dos pacientes, tornando-a similar ao de pessoas não infectadas. Isso é o que mostra um estudo publicado nesta terça-feira (9) no periódico PLOS Medicine. A pesquisa foi conduzida por um especialista da University of Cape Town, na África do Sul.
As conclusões vieram após a análise de dados de seis programas de tratamento do HIV no país entre 2001 e 2010. Também foram consultados os estudos mais recentes sobre a expectativa de vida da população na África do Sul. Segundo a pesquisa, o fator determinante mais significativo para a expectativa de vida de pacientes que começam a terapia antirretroviral é a idade com que o tratamento é iniciado.
Os resultados mostraram, então, que, entre o público masculino, o tratamento pode aumentar a expectativa de vida de 10 a 27 anos de vida em comparação com quem não toma nenhum medicamento. Já entre as mulheres, o ganho foi entre 14 e 36 anos. Em ambos os casos, o aumento da vida foi constatado entre indivíduos que começaram a terapia aos 60 ou aos 20 anos de idade.
Os especialistas descobriram ainda que, além da idade, os níveis de CD4, células do sistema imunológico, no sangue são peça fundamental para o aumento da expectativa de vida dos pacientes com o vírus. Apresentar contagem de células CD4 abaixo de 200 por microlitro de sangue é um dos primeiros indícios do desenvolvimento da aids. Quem inicia o tratamento antes disso, entretanto, mostrou ser possível atingir entre 70 e 86% da expectativa de vida observada na população em geral. Isso não significa que terapias de controle devam ser ignoradas caso as taxas de CD4 estejam abaixo dessa faixa. Neste caso, a expectativa de vida pode aumentar entre 48 e 61% com o tratamento correto.
Portadores do HIV contam com tratamento gratuito oferecido pelo Governo. Assim, após o resultado positivo do exame, o paciente poderá recorrer ao Sistema Único de Saúde (SUS) para uso da ampla rede de serviços oferecida. Vale lembrar que o Brasil distribui cerca de 15 medicamentos antirretrovirais na rede pública de saúde.
Para obter bons resultados, entretanto, o paciente deve seguir corretamente as instruções para uso dos medicamentos. Além disso, deve agendar e comparecer às consultas médicas em intervalos determinados. Com a terapia, o paciente aumenta a expectativa e a qualidade de vida.

Responder

comment-avatar

*

*