PR promete avaliar candidatos com mais critério

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em validar a aplicação da Lei da Ficha Limpa para esse ano já provoca reação entre partidos de Mato Grosso. Depois do PSB anunciar que vai exigir
certidões dos candidatos da sigla, é a vez do PR também garantir que analisará criteriosamente o histórico dos filiados que querem participar do pleito de outubro.

A decisão do PR foi confirmada pelo presidente estadual do partido, deputado federal Welington
Fagundes. Ele alega que evitará prejuízos para a agremiação, uma vez que os concorrentes poderão ser impugnados por adversários. “Atuei firmemente para aprovação da Lei da Ficha Limpa. Participei de várias audiências públicas, quando confirmei a vontade da sociedade para que ela fosse aprovada e aplicada. Ainda bem que o STF decidiu isso bem antes das eleições de outubro”.

Mesmo anunciando as medidas, Wellington afirma que o PR já cobrava postura ética dos filiados. “Graças a isso, somos o maior partido em Mato Grosso”, lembra. No Estado, o partido conta com 1 senador, 1 deputado federal, 7 estaduais, mais de 20 prefeitos e centenas de vereadores”, completa.

A decisão do PR deverá nortear os encontros que serão realizados pela legenda nos próximos dias. Nas reuniões a serem realizadas nas diversas regiões do Estado, o partido discutirá as alianças e os nomes a serem colocados na disputa das eleições de outubro. Por isso, Welington garante que serão levadas em consideração a liderança do candidato, o trabalho prestado à população, propostas e os critérios definidos pela Lei da Ficha Limpa.

Na avaliação do presidente do PR, a maioria dos pré-candidatos que já se apresentaram ao partido para disputar as eleições de outubro já atendem os requisitos em praticamente todos os casos.

A GAZETA

Responder

comment-avatar

*

*