Prefeito de MT tem mandato cassado por não enviar informações à Câmara

Vereadores instalaram CPI contra prefeito de Santo Antônio de Leverger.
Vice-prefeito deverá ser empossado no cargo na quinta-feira (1º).

Prefeito foi alvo de duas CPIs na Câmara Municipal (Foto: Assessoria/Prefeitura Municipal)

A Câmara Municipal de Santo Antônio de Leverger, cidade a 35 km de Cuiabá, cassou o mandato do prefeito Valdir Ribeiro (PT), durante sessão realizada na noite desta segunda-feira (28). O parlamentar foi alvo de investigação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) criada para apurar suposto ato de improbidade administrativa e ainda por sonegar informações sobre a gestão requeridas pelos vereadores.

Dez parlamentares foram favoráveis à cassação e um se absteve de votar. Ao G1, Valdir Ribeiro alega que não teve tempo hábil para encaminhar os documentos solicitados à Câmara municipal e que deverá recorrer à Justiça para contestar a cassação.

“Nós chegamos a mandar todos os requerimentos aos vereadores, porém, não conseguimos fazer isso no prazo concedido de 10 dias. Eu disse aos vereadores que as informações requeridas estavam disponíveis na prefeitura, mas, ainda assim, optaram pela cassação”, pontuou.

Ele ressalta que a decisão em plenário foi motivada por questões políticas e, não, por improbidade administrativa. “Eu fui afastado do cargo por falta de informação e, não, por corrupção durante a minha gestão. Como que eles [vereadores] queriam eu respondesse 132 requerimentos em apenas 10 dias?”, indagou o prefeito cassado.

Com a perda do mandato, quem deve assumir provisoriamente a Prefeitura é o vice-prefeito Valdir Castro Filho (PROS). A Procuradoria Municipal informou ao G1 que o vice deverá ser empossado no cargo de prefeito na próxima quinta-feira (1º).

O vereador Adelmar Genésio Gálio (Pros) afirma que, foram 132 requerimentos aprovados pelo o Legislativo e encaminhados ao prefeito desde o começo de 2014, porém, não respondidos pelo o mesmo até o momento, insistia, segundo ele, em sonegar as informações requisitadas pelo Poder Legislativo Municipal.

Prefeitura Municipal de Santo Antônio de Leverger (MT), em Mato Grosso. (Foto: Reprodução/TVCA)Prefeitura Municipal de Santo Antônio de Leverger,
em Mato Grosso. (Foto: Reprodução/TVCA)

Investigação
Valdir Ribeiro chegou a ser afastado duas vezes pela Câmara Municipal, sendo uma em 2014 e a outra no mês de agosto deste ano. No entanto, foi reconduzido ao cargo após obter liminares na Justiça.

O Legislativo instalou uma primeira CPI contra ele para investigar divergências entre os números dos balancetes mensais da Prefeitura com os extratos das mais de 300 contas bancárias mantidas pelo Poder Executivo municipal. A diferença entre os valores seria de cerca de R$ 3 milhões, equivalente à arrecadação mensal de Santo Antônio de Leverger.

Depois, os vereadores decidiram instalar uma segunda CPI, desta vez para apurar a suposta sonegação de informações. Segundo os parlamentares, desde o ano passado foram feitos 132 requerimentos aprovados pela Câmara de informações a respeito da gestão da Prefeitura. Os pedidos teriam sido ignorados pelo prefeito, mesmo tendo prazos de 10 dias prorrogáveis para atender a cada um dos requerimentos. G1.MT

Responder

comment-avatar

*

*