Prefeitos atingidos por desintrusão negociam ajuda do governo para habitação às famílias

Três ministros e oito prefeitos de municípios atingidos pela desintrusão da gleba Suiá Missú, na região do Araguaia (MT), ocorrida em dezembro passado, participam nesta quarta-feira (21.8) de audiência pública da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara.

O objetivo será discutir as providências a serem tomadas pelo governo federal em atendimento às famílias que foram desalojadas para a criação da reserva indígena Marãiwatsédé.

Estão convidados os ministros do Desenvolvimento Agrário, Gilberto Vargas, do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, e da Secretária de Direitos Humanos, ministra Maria do Rosário.

Participam comitivas de Confresa, Porto Alegre do Norte, São Félix do Araguaia, Serra Nova Dourada, Luciara, Canabrava do Norte, Alto Boa Vista, Bom Jesus do Araguaia.

“Também estarão presentes famílias que foram retiradas de suas casas e que hoje estão morando de favor e dependendo do auxílio de prefeituras que não têm condições de manter assistência. Gente que está morando em galpões, em barracas e igrejas. As prefeituras têm sido os para-raios nesta questão”, afirma o autor do requerimento para a audiência pública, o deputado Valtenir Pereira (PSB-MT).

Valtenir vai propor que as sete mil famílias sejam incluídas em programas sociais de habitação do governo federal e elabore um plano de assentamento para aqueles agricultores que perderam as suas propriedades. Por Vinícius Tavares

 

 

Responder

comment-avatar

*

*