Prefeitos fazem manifesto nesta terça cobrando mais segurança do Estado

Prefeitos de vários municípios se reúnem, nesta terça-feira, às 9h, na sede da Associação Matogrossense dos Municípios (AMM), para realizar um protesto cobrando do governo do Estado mais ações de segurança pública para os municípios. O manifesto acontece depois do assassinato do segundo prefeito em Mato Grosso, em prazo de 15 dias.

O primeiro foi Valdenir Antonio da Silva (PMDB), conhecido como “Quatro Olhos”, prefeito de Novo Santo Antônio. Ele foi assassinado com três tiros no peito, por volta das 18h do dia 23 de julho, dentro da casa dele. A segunda execução foi na última sexta-feira, quando um pistoleiro matou, a queima roupa, o prefeito de Nova Canaã do Norte (690 km de Cuiabá), Antonio Luiz Cesar de Castro, o “Luizão” (DEM).

A intenção, segundo o presidente da AMM, Meraldo Figueiredo de Sá, é mostrar a preocupação e a indignação com a segurança pública, sobretudo no interior do Estado. “O governador já me disse que está tomando todas as medidas para elucidação desses casos, mas queremos ações imediatas na capital e interior, para ter um estado de segurança e transferir toda essa segurança para nossa população”, falou Meraldo.

O presidente da AMM decretou três dias de luto pela morte do prefeito Luizão, que estava em seu segundo mandato. O governador Silval Barbosa (PMDB), toda a cúpula de segurança do Estado, o presidente da Assembleia Legislativa, José Riva (PSD), e todos os deputados estaduais foram convidados a participar do ato público desta terça-feira.

Investigações:

Quinze pessoas já foram ouvidas nas investigações do assassinato do prefeito de Nova Canaã do Norte. Os delegados Rogério Malacarne da Costa e Sérgio Ribeiro Araújo, da cidade de Colíder, colheram, no domingo, depoimentos dos filhos do prefeito e ouviram novamente a esposa da vítima.

Os delegados trabalham com duas linhas principais, uma relacionada a negócios do prefeito e outra ligada a questões políticas. Nesta segunda-feira, os delegados continuam ouvindo as declarações de familiares e de servidores do gabinete da prefeitura.

 

Fonte:Olhar Direto

Responder

comment-avatar

*

*