Presa quadrilha que furtava gado em Mato Grosso

A Polícia Civil com apoio da Polícia Militar deflagrou, ontem, a operação Boi Grande, com o objetivo de combater o furto de gado na região Nordeste do Estado. A operação aconteceu próximo a uma fazenda situada na divisa entre os municípios de Alto Boa Vista e São Félix do Araguaia. A ação resultou na prisão em flagrante de dois homens, além da apreensão de quatro veículos utilizados para prática do crime. V.R.M.S., 24 anos, e S.F.P., 35 anos, vão responder pelos crimes de formação de quadrilha e tentativa de furto qualificado.

As investigações foram coordenadas pelo delegado de Alto Boa Vista, Rogério da Silva Ferreira, com o apoio da Delegacia de Canabrava do Norte e Delegacia Regional de Confresa. A operação e o flagrante foram coordenados pelo delegado de São Félix do Araguaia, Waner dos Santos Neves, informa a assessoria.

De acordo com as investigações, os acusados são integrantes de uma quadrilha de furto de gado que estava sendo monitorada, desde o dia 30 de setembro, pela equipe de investigadores de Alto Boa Vista. Policiais montaram campana nas proximidades da fazenda, quando avistaram os suspeitos que ao serem abordados, não souberam explicar o que estavam fazendo no local. Em seguida, dois caminhões saíram da fazenda e foram vistoriados pelos investigadores, que constaram que os veículos estavam vazios.

Questionados, os motoristas disseram que foram contratados pelos suspeitos para fazer o carregamento de 30 cabeças de boi, mas que acabaram não fazendo o abastecimento, porque a carga não tinha nota fiscal.

Além dos dois caminhões, um VW Saveiro e uma motocicleta utilizada pelos suspeitos foram apreendidas. Os acusados foram encaminhados para a Delegacia de São Félix do Araguaia, onde foram autuados em flagrante pelo delegado Waner dos Santos Neves.

De acordo com o delegado, V.R.M.S. teve mandado de prisão preventiva cumprido há duas semanas pelos policiais de Alto Boa Vista, pelos crimes de formação de quadrilha, receptação de veículos, adulteração de sinal identificador de veículo automotor e uso de documento falso combinado com falsidade ideológica, mas teve a prisão revogada pela Justiça, na quinta-feira (10), retomando a prática dos crimes.

O segundo preso. também tem passagem pela polícia em Vila Rica, por receptação e estelionato.

Segundo o delegado de Rogério da Silva Ferreira, que coordena as investigações, a operação continua com o objetivo de identificar outros integrantes da quadrilha e as pessoas ou empresas que fariam a receptação das cargas furtadas. “Além da ação dessa quadrilha, temos o objetivo de esclarecer e recuperar cabeças de gado de outros furtos ocorridos na região”, destacou o delegado. Só Notícias

 

Responder

comment-avatar

*

*