Presidente do Detran nega aumento de preços para os emplacamentos

O presidente do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran), Teodóro Moreira Lopes, nega que o novo sistema de emplacamento que deve entrar em vigor em Mato Grosso aumentará o preço do serviço para o consumidor final, conforme reclamação da Associação dos Fabricantes de Placas de Identificação Veicular do estado de Mato Grosso (AFPV).

Sistema quase triplica preço de placas para consumidor final

Associação contesta licitação e reclama de preço do emplacamento

Lopes admite que haverá um aumento no preço das placas, mas segundo ele, esse valor adicional será absorvido pelo segmento antes de chegar no consumidor. “O preço final não será alterado”, garantiu em entrevista ao Olhar Direto.

De acordo com a AFPV, os valores atuais de placas de veículos são de R$ 25 para carro e R$ 9 para moto e devem subir para R$ 70 de carro e R$ 40 de moto. O incremento no valor, explica o presidente, é por causa da carga tributária.

Essa mudança no sistema de emplacamentos é necessária, de acordo com o presidente do Detran, porque o novo sistema centralizado coibirá, por exemplo, a prática de clonagem de placas em Mato Grosso.

“Qualquer alteração que você faz gera conflitos, cria problemas e tira as pessoas da zona de conforto”, declarou Teodóro ao comentar as reclamações do seguimento. O aumento no preço é consequência do imposto cobrado para viabilizar o projeto, garante o presidente. De acordo com ele, a empresa vencedora da licitação investirá R$ 1,3 milhão no sistema.

O projeto está sendo copiado pelo estado do Paraná, afirmou Teodóro. E só não entrou em prática por conta da reclamação dos empresários do setor, mas a expectativa é que comece o quanto antes, afirma.

olhardireto.

Responder

comment-avatar

*

*