Presos dois golpistas que enganavam idosos em agências bancárias

IMG-20140402-WA0006IMG-20140402-WA0004

Dois golpistas foram autuados em flagrante pela Delegacia Especializada do Consumidor (Decon), na tarde desta quarta-feira (02.04), após enganar pessoas humildes em agências bancárias, em Cuiabá. Os suspeitos Bruno Soares do Nascimento, 26, e Gustavo da Cruz Souza, 27,  foram presos pela Polícia Militar em apoio a Decon. A dupla vai responder pelo crime de estelionato.

Os dois são do estado de São Paulo e estavam há poucos dias em Mato Grosso, onde conseguiram fazer duas vítimas em Rondonópolis, 1 em Cuiabá e outra em Várzea Grande, que perderam cada uma R$ 2 mil. Eles foram presos quando saiam de uma agência na Avenida Barão de Melgaço, no centro de Cuiabá.

O golpe consiste em trocar o cartão magnético de vítimas que apresentam dificuldades em usar terminais de caixas eletrônicos. O golpista esperada a vítima finalizar a operação no caixa para aborda-la na saída do banco, alegando que a tela do caixa eletrônico ficou aberta e que o sistema do banco irá cobrar uma taxa de R$ 79,00. “Com isso consegue convencer o cliente a retornar, quando então troca o cartão”, disse. “No momento que o golpista esta ‘auxiliando’ o cliente, grava a senha no aparelho celular”, explicou a delegada Ana Cristina Feldner.

A delegada da Decon disse que a investigação começou com uma denúncia que chegou à Decon na segunda-feira (31.03)  e a partir da informação os policiais passaram a trabalhar na identificação dos golpistas, que agem em três. Conforme a delegada, dois entram na agência bancária após observar vítimas em potenciais, principalmente pessoas idosas. “A preferência deles é pela vítima, idosa e humilde”, destacou a delegada.

A Polícia Civil identificou prejuízo de R$ 40 mil para 30 vítimas, que caíram no golpe no período de pouco mais de 15 dias. De acordo com levantamentos da Decon, o trio saiu no dia 15 de março de São Paulo, em um veículo Siena, apreendido na ação, e por onde passaram fizeram vítimas, que totalizam 30 ocorrências registradas  em São Paulo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. “Eles saíram do interior de São Paulo no dia 15 de março e passaram por vários municípios paulistas. Passaram por Campo Grande e depois  Rondonópolis, fazendo vítimas em todos os lugares”, disse a delegada.

Os presos serão  encaminhados para uma unidade prisional da Capital. Um deles é conhecido pela Polícia de Mato Grosso. “Pedimos o apoio da PM, pois a ação deles é muito rápida, cerca de 10 minutos”, finalizou a delegada.

Assessoria de Comunicação Social/PJC

Responder

comment-avatar

*

*