Primeiro trem do VLT sai de Santos rumo a Cuiabá na semana que vem

A primeira composição do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) que rodará em Cuiabá e Várzea Grande a partir de 2014 já está no Porto de Santos (SP) e deve partir rumo a Cuiabá na próxima semana com carretas especiais. A previsão é do secretário Extraordinário da Copa (Secopa), Maurício Guimarães que nesta quarta-feira (16) acompanhou a chegada do primeiro lote de trilhos que serão instalados no Centro de Manutenção e na via permanente.

A estimativa do secretário da Secopa é de que a primeira composição, com sete vagões chegue ao pátio do Centro de Manutenção (CM), em Várzea Grande no início do mês de novembro. Até lá, os trilhos já deverão estar instalados no local, para que possam acomodar os trens do VLT. O Governo do Estado encomendou 40 composições para servir duas linhas tronco – Aeroporto-CPA e Coxipó-Centro.

A chegada do primeiro lote de trilhos significou mais um avanço no processo de implantação do VLT em Cuiabá e Várzea Grande. De acordo com a Secopa, ao todo, serão 10 quilômetros de trilhos vignole, totalizando 592 toneladas de material. A primeira carreta com os trilhos vignole chegou na quarta-feira (16), dentro do cronograma previsto pelo Consórcio VLT, cuja carga está sendo armazenada em Várzea Grande.

O outro tipo de trilho, o grooved, será instalado ao longo da via permanente do VLT, num trajeto de aproximadamente 22 km, o que corresponde a aproximadamente 90 km de trilhos (ida e volta). Esse material foi fabricado na Polônia e a previsão é que eles cheguem a Cuiabá em novembro.

O consórcio informou ainda que outras nove carretas chegarão nos próximos dias. Os trilhos foram fabricados na Espanha e serão estocados no pátio do Centro de Manutenção. Boa parte servirá para a área de estacionamento dos trens, de manobras e de manutenções do VLT. Lá mesmo serão realizados os primeiros testes com os veículos que chegam a partir de novembro.

O desembarque dos trilhos na quarta-feira foi um marco para a implantação do novo modal do transporte. Com a chegada dos trilhos vignole, os trabalhos para implantação na via começam imediatamente. A princípio, cerca de 30 colaboradores trabalham no envelopamento dos trilhos, usando o Q-track, material que chegou à cidade em agosto.

O consórcio responsável pela instalação do VLT na capital informou que a preparação dos trilhos será executada de acordo com o cronograma de produção elaborado pelo Consórcio VLT, a partir da chegada de todo o material. Neste início, os trilhos serão instalados na área que compreende o pátio de estacionamento dos trens, o que equivale a cerca de 60% dos 10 km.

De acordo com a Secopa, as obras do Centro de Manutenção prosseguem em ritmo acelerado. Já foi realizado o trabalho de terraplenagem da área do CM e Centro de Controle e Operações (CCO). No fim de agosto começaram as atividades de fundação da edificação da estrutura do CM e CCO, com a execução de estacas.

A equipe de engenharia de produção já vem trabalhando na preparação das bases para o assentamento dos trilhos e colocação de dutos para instalação do sistema elétrico e de telecomunicações. Depois disso pronto, o próximo passo é a instalação dos trilhos.

Paralelamente, seguem à pleno vapor as obras de viadutos e escavações da via permanente em quase 20 frentes de trabalho em Cuiabá e Várzea Grande. A prioridade do consórcio é concluir a linha Aeroporto-CPA antes da Copa do Mundo. O governador Silval Barbosa admitiu pela primeira vez esta semana, que “é possível que o VLT não fique pronto totalmente para a Copa do Mundo, mas, pelo menos a linha ligando o aeroporto ao CPA será entregue até março de 2014”. olhardireto

 

Responder

comment-avatar

*

*