Produção de Mato Grosso enfrenta pior crise de logística dos últimos anos

Coordenadora do Fórum dos Transportadores de Cargas de Mato Grosso intermedia diálogo entre motoristas, empresas e governo estadual e federal

 Duplicação da BR163 de Sinop ao Posto Gil, viabilização da Cuiabá-Santarém e a recuperação de trechos de alto fluxo da BR364, via que escoa grande parte da produção do Estado. Estas são apenas algumas das medidas emergenciais discutidas no Fórum dos Transportadores de Carga de Mato Grosso, coordenado pela deputada Luciane Bezerra (PSB) que se reuniu hoje (19.03) na Assembléia Legislativa.

Em recente visita dia (18.03) aos terminais ferroviários de Alto Araguaia (500 km de Cuiabá) e a unidade em construção de Rondonópolis (220 Km de Cuiabá), da América Latina Logística, (ALL) acompanhada de representantes do setor de transportes, a deputada pode ver in loco a real situação do transporte e descarga de grãos nos terminais de grande movimento do Estado.

 “O maior problema está no intenso fluxo de caminhoneiros em época de safra. O terminal de Alto Araguaia tem capacidade para atender 400 caminhões dia mas chegam ao local mais de 2 mil. Esta demanda precisa ser atendida em dia. Precisam ser providenciados local de espera apropriado com estacionamento, banheiros, local de alimentação”, detectou.

 Juntos o três terminais, Alto Araguaia, Alto Taquari e Itiquira  podem descarregar cerca de 1,6 mil caminhões/dia e espaço de manter estacionados 1,3 mil veículos.

 Durante a visita o gerente de terminais da ALL, Ivandro Paim, demonstrou interesse em ajudar a sanar as dificuldades. “As filas nos terminais ferroviários de Alto Araguaia e de Itiquira devem diminuir em 70% com a implantação do Terminal de Rondonópolis”, afirmou o gerente que garantiu inauguração para primeiro semestre deste ano.

 A deputada, na ocasião, convidou ALL para integrar Fórum de Transporte de Cargas, que tem objetivo de discutir e viabilizar soluções para melhorar logística de Mato Grosso entre seus atores como transportadoras, motoristas, governo, municípios e empresas.

 Acompanharam a comitiva, Miguel Antonio Mendes da ATC (Associação dos Transportadores de Cargas do Mato Grosso), Flavio Silva da ALL ( América  Latina Logística) e Eules Sorna do SINDICAM (Sindicato Transportadoras Rodoviários Autônomos) de Sorriso.

 FÓRUM – A presença do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) na terceira reunião, em (19.03) do Fórum de Transporte de Cargas coordenado por Luciane esclareceu muitas dúvidas dos transportadores.

 Ao longo da reunião DNIT, o superintendente interno do DNIT em Mato Grosso, Orlando Fanaia, anunciou quais as principais ações do governo federal no Estado. Entre as principais estão: investimento imediato na BR163, (foi feita operação tapa buraco no médio norte), duplicação Rondonópolis- Cuiabá- Nobres; duplicação do Posto Gil – Sinop após fim do período chuvoso; restauração do trecho do BR158 que passa por Barra do Garças e liga norte do Araguaia e segue até o Pará, região de produção pecuária.  O superintendente garantiu ainda melhorias na sinalização e fiscalização do DNIT.

 A Federação de Agricultura de Mato Grosso também participou do Fórum e apresentou Projeto pró-logística. Foi apresentado cenário atual da produção, exportação de soja e miljo, custos de frete, comparativo de custos Brasil-Argentina- Estados Unidos, comparativo de ferrovias e hidrovias. A Federação ainda apresentou diagnóstico específico sobre as rodovias do Estado feitas nos projetos Estradeiro Aprosoja e outras ações.

 REUNIÕES – O Fórum se reúne a cada quinze dias, e a próxima deve acontecer dia 02 de abril. Participaram do Fórum: Organização das Cooperativas de Mato Grosso,(OCB-MT), Sindicato dos Motoristas Profissionais e Trabalhadores de Empresas de Transporte, Sindicato do Comércio Varegista de Petróleo e Derivados (Sindipetróleo), Movimento União Brasil Caminhoneiro, Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT), Polícia Rodoviária Federal, Secretaria de Transporte e Pavimentação Urbana, Federação dos trabalhadores em Transportes Rodoviários de MT, Sindicato dos Transportadores Autônomos de Sorriso, Instituto dos Rodoviários do Estado de MT, Cooperativa de Transporte Rodoviário de Canarana, Aprosoja, Famato, Ager, Sefaz, Ministério Público do Trabalho e Associação Rio Verde.

Responder

comment-avatar

*

*