Produtores poderão fazer controle de estoques com novo software do Referência

O Projeto Referência está realizando treinamentos para ensinar estudantes dos cursos de Economia, Agronomia, Contabilidade e Administração a trabalharem com o novo programa de gestão de propriedades do projeto. “O objetivo é capacitar novos profissionais e selecionar estagiários para o projeto Referência e, assim, atender cada vez mais as demandas dos produtores”, explica o gerente de planejamento, Cid Sanches.

 O novo sistema permite o controle de estoques, uma vez que os produtores calculavam de acordo com o ano agrícola, assim não conseguiam prever quanto ainda tinham para consumo. Agora o produtor consegue quantificar quanto sobra de uma safra para outra. O software será lançando no dia 3 de junho e os produtores cadastrados no projeto receberão atualização do sistema automaticamente. Na sequência já serão agendadas visitas aos produtores que desejarem tirar alguma dúvida.

 Serão selecionados seis estagiários para auxiliarem os produtores na gestão das propriedades, juntamente com o supervisor de projetos, Eliezer Rangel. Os cursos estão sendo realizados nas cidades que possuem universidades e de acordo com a logística para melhor atender o produtor. “Essa soma de novos profissionais auxiliará na melhora da qualidade dos dados e na prospecção de novos participantes, já que teremos condições de atender mais produtores”, afirma Rangel.

 Os cursos já foram realizados em Tangará da Serra, com alunos da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT), em Campo Novo do Parecis, com alunos do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), em Sorriso, pela Faculdade Centro Mato-Grossense (FACEM),  e em Sinop e Nova Xavantina, pela UNEMAT.

 O projeto já tem quase seis anos e desde 2010 conta com software que permite que os participantes acompanhem os indicadores de forma eletrônica. As propriedades participantes do projeto têm todos seus indicadores de gestão monitorados e avaliados. A equipe técnica analisa dado a dado e constrói um banco de práticas de gestão com maior eficiência, que pode ser acessado pelos associados sem que haja a identificação dos participantes. A partir do modelo de benchmarking, o associado pode então replicar ações com eficácia comprovada em sua propriedade.

Responder

comment-avatar

*

*