Quadrilha tranca BR 158 com caminhões para atacar carro-forte

Uma ação conjunta entre as polícias Civil e Militar dos estados de Mato Grosso e Goiás resultou na prisão de três pessoas na tarde desta terça-feira (06.01) suspeitas de assaltar um carro forte da empresa Brinks. A ação aconteceu por volta das 9h de ontem na BR-158, entre o distrito de Indianópolis e o município de Nova Xavantina.

Segundo informações da polícia de Barra do Garças, a quadrilha composta por oito pessoas realizou cerco ao carro forte no momento em que o veículo trafegava pela BR, sentido município de Água Boa.rn

Os bandidos atiraram no veículo e os disparos foram revidados pelos seguranças da empresa que estavam no carro. Na troca de tiros, os vigilantes que estavam no carro forte correram para a mata. Na sequencia, os elementos da quadrilha utilizaram explosivos para abrir o veículo.

Ainda, de acordo com a polícia, a ação dos bandidos foi frustrada, uma vez que não havia dinheiro no interior do carro forte.

A polícia local foi acionada e os integrantes da quadrilha fugiram. Durante a tarde, três dos oito integrantes da quadrilha foram presos em uma residência em Aruanã, estado de Goiás. Os outros cinco que estavam na casa conseguiram fugir pela mata. Foram presos: Julio Silva Gomes, Ricardo da Silva Guidio e Carmo Guidio.

Conforme a polícia, a residência seria de um dos membros da quadrilha. Na casa os policiais encontraram os três veículos utilizados na ação: um Fiat Strada de cor prata, um Citroën de cor prata e uma Montana de cor branca; além de diversos armamentos, entre eles duas pistolas, três fuzis calibre 556 e um armamento antiaéreo calibre ponto 50 (de uso exclusivo das Forças Armadas).Segundo a polícia local, os integrantes da quadrilha são do Estado de São Paulo, sendo apenas um deles do estado de Goiás.

Neste momento, equipes das polícias Civil e Militar de Barra do Garças e região, do Estado de Goiás e da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) cercaram toda as rotas de fuga para captura dos demais elementos da quadrilha, que fugiram a pé.

Assessoria/Sesp-MT / interessantenews

Responder

comment-avatar

*

*