Repasse do governo aos 10 clubes não está garantido, diretoria do galo da serra está preocupada com a situação que poderá ser resolvida com o fim do recesso


A ajuda financeira dada pelo governo do Estado aos dez participantes do Campeonato Mato-grossense da Primeira Divisão deste ano ainda não está totalmente assegurada. O Estadual começa a ser disputado no próximo dia 21, num sábado, com o jogo de abertura entre REC e Mixto, no estádio Luthero Lopes, em Rondonópolis.

Mas com o recesso parlamentar os trabalhos devem voltar no início de março, o governo do Estado ainda não enviou o projeto de lei de interesse do Executivo que garante o repasse da verba aos times. São os deputados estaduais que avaliam se é viável os clubes receberem a verba para disputar o principal torneio de futebol de Mato Grosso. Inclusive, foi da Casa que saiu a proposta de apoiar as equipes profissionais que, em meados de 2000, passavam por sérias crises financeiras.

A preocupação quanto a ajuda financeira ao futebol profissional é que o governador Silval Barbosa (PMDB) decretou no início deste ano o contingenciamento de despesas em todos os setores. Além de cortes no Orçamento Geral do Estado (OGE). No Estadual do ano passado, o repasse foi de R$ 1,5 milhão, com o rateio de R$ 200 mil para o Luverdense disputou o Brasileirão da Série C e mais R$ 100 mil ao Cuiabá e União que representaram o Estado na Copa do Brasil.

Uma fonte ligada ao Executivo estadual revelou que por enquanto não há nada garantido aos clubes da Primeira Divisão. A garantia de ajuda só poderá ser concretizada com o retorno  dos deputados  estaduais que estão de férias.Mas a confiança de que haverá dinheiro para os times disputarem o campeonato se dá em função de que há muitos parlamentares simpáticos ao esporte e ligados a alguns clubes.

São os casos do presidente do Legislativo, deputado José Riva (PSD), com fortes ligações ao Mixto, Baiano Filho (PMDB), ex-Secretário Estadual de Esportes e Lazer (Seel), Mauro Savi (PR), que já presidiu recentemente o Sorriso Esporte Clube, Sérgio Ricardo (PR) e Jota Barreto (PR), torcedor fanático do União.

Barra do Garças

O repasse do governo do estado é uma das principais receitas esperadas pela diretoria do galinho da serra, que pó pouco não participou do campeonato, segundo o presidente Charrer o clube tem quase R$ 200.000,00 garantidos, quantia ainda pequena, já que o orçamento para o campeonato é de aproximadamente R$ 500.000,00.

Caso Silva Barbosa não libere a verba, ficaria muito difícil fechar essa conta, mas os diretores do Barra do Garças futebol clube acreditam que a situação será resolvida com o retorno dos deputados aos trabalhos. O galo estréia no mato-grossense no próximo domingo (22/01) às 18 horas contra o Sorriso no estádio Zeca Costa, o ingresso custará R$ 20,00 e estudantes pagarão R$ 10,00. Mas como o segundo jogo (quarta, 25/01) também será em casa haverá uma promoção, o torcedor que comprar os ingressos para os dois jogos juntos pagará R$ 20,00 (saindo R$ cada).

araguaia hoje

Responder

comment-avatar

*

*