Reunião debate viabilidade dos trilhos da ferronorte chegarem até Cuiabá

O Governo do Estado avança no estudo de viabilidade técnica e econômica de dois trechos da Ferronorte: Rondonópolis-Cuiabá e Cuiabá-Santarém (PA). Começou  mais uma rodada de reuniões entre a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), responsável pelo estudo, e os setores produtivo e de logística. O 1º Encontro para Debater os Estudos de Projeção Econômica também vai ser realizado em Satarém, no dia 8 de outubro.
Nesta fase, são cruzados dados atualizados sobre a produção mato-grossense para compreender as perspectivas do Estado. “Com estes encontros é que conseguimos entender as expectativas de crescimento, possibilidades de novos produtos, novas fronteiras de produção. Conseguimos coletar dados mais detalhados sobre estes setores. Isso dá mais credibilidade ao estudo”, explicou o engenheiro civil e coordenador dos trabalhos, André Ricardo Hadlich, da UFSC.
A pesquisa sobre a viabilidade de ampliação dos trilhos da Ferrovia Senador Vicente Vuolo, realizada pela universidade em parceria com o Governo Federal, iniciou em abril de 2013 e tem um ano para ser finalizada. De acordo com secretário extraordinário de Logística Intermodal de Transportes, Francisco Vuolo, esta é a primeira etapa do processo de construção da ferrovia, seguido pelos estudos e relatórios ambientais e, por último, definição do modelo de transporte ferroviário a ser adotado.
Para o secretário, a primeira fase das reuniões de coleta de dados foi positiva e se faz necessária para a atualização dos números relativos tanto à produção como ao transporte terrestre. “Inauguramos recentemente [19 de setembro de 2013] o terminal ferroviário de Rondonópolis, o maior da América do Sul. Isto mostra o tamanho da nossa produção e é natural que a ferrovia avance”, reforçou Vuolo. 24 Horas News

Responder

comment-avatar

*

*