RIVA CONFIRMA INTERESSE DE ALENCAR EM DISPUTAR PREFEITURA DE BARRA DO GARÇAS

 

O conselheiro do Tribunal de Contas do Estado Alencar Soares procurou a cúpula do PSD, especialmente o presidente da Assembleia José Riva e o vice-governador Chico Daltro, para saber se, em caso de aposentadoria imediata do órgão, encontraria abrigo no partido para concorrer à Prefeitura de Barra do Garças neste ano. Ouviu de Riva que seria bem-vindo, mas que precisaria buscar entendimento político com o empresário Roberto Farias que, mesmo estando inelegível, se mantém no páreo. A revelação do teor da conversa foi feita por Riva, da tribuna, durante a sessão ordinária desta terça à noite.

    Riva disse que esteve reunido com Alencar nesta terça. Antes, o conselheiro discutiu o assunto com Daltro e com deputados da bancada do PSD. Segundo o presidente da AL, ao mesmo tempo que se mostra animado com a possibilidade de deixar o TCE para poder disputar as eleições, seguindo o exemplo do então conselheiro Júlio Campos, que se aponsentou em 2008 e encarou e perdeu a Prefeitura de Várzea Grande, Alencar pondera que “não está 100% decidido”.

    Alencar pertence ao mesmo grupo de Roberto Farias, primo do prefeito Wanderlei Farias (PR), que deve disputar a reeleição ou indicar alguém do grupo para o pleito. O curioso é que os Farias estão rompidos. Embora não admita publicamente, o conselheiro, contrariando a lei que o proíbe participar da militância política, vem atuando nos bastidores para ser candidato. Quem lidera as reuniões é o próprio filho Leandro Soares, quarto-suplente de deputado.

   A tendência é de Alencar, que já foi deputado e disputou, sem êxito, a Prefeitura de Barra do Garças, entrar no páreo de novo porque Roberto Faria dificilmente conseguirá sair da inelegibilidade de 3 anos. Em julgamento em julho do ano passado, o Tribunal de Justiça puniu Beto Farias por abuso de poder econômico praticado nas eleições de 2010, quando foi candidato a deputado federal, tanto que seus votos ficaram sub judice e só foram incluídos como válidos após a decisão do Supremo Tribunal Federal de postergar a entrada em vigor da Lei da Ficha Limpa para o pleito deste ano.

   Vaga para Sérgio

   Sobre a abertura de vaga para o cargo vitalício de conselheiro, o cacique do PSD José Riva deixou claro que trata-se de indicação da Assembleia é que o nome mais cotado é do primeiro-secretário da Mesa Diretora, Sérgio Ricardo (PR). Em seguida, comenta que Sérgio também não se decidiu. “Uma coisa é certa: a vaga será de um dos 23 deputados, porque eu estou fora. Não quero, não tenho perfil para ser conselheiro do TCE. Vou encerrar o mandato e voltar para a iniciativa privada”, enfatizou Riva.

   Quando destaca que a vaga será da Assembleia, Riva manda recado para o secretário da Secopa, Eder de Moraes, que estava confiando em um acordo, feito ainda no governo Blairo Maggi, de que seria o próximo conselheiro do TCE, com aval do Executivo e do Legislativo. Pelo visto, Eder perdeu na queda-de-braço.

RD News via chocolate

Responder

comment-avatar

*

*