Riva é preso pelo Gaeco

Sem foro por não exercer mais mandato, foi preso na tarde deste sábado (21) o ex-deputado estadual José Riva (PSD). Segundo informações da Polícia Civil, a prisão foi feita pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), por conta da “Operação Imperador”, que investiga desvio de dinheiro público por meio licitações e pagamentos fraudulentos.

A prisão ocorreu na casa do ex-deputado, no Santa Rosa, em Cuiabá. Cerca de 10 policiais participaram da prisão. Riva foi encaminhado para um anexo do Centro de Ressocialização de Cuiabá, o Carumbé depois de passar por exame de corpo de delito, no IML.

A prisão foi decretada pela juíza Selma Arruda, da Vara Especializada de Combate ao Crime Organizado.

Familiares de Riva ficaram revoltados com a prisão, segundo eles, ocorrida fora de horário permitido e sem fato novo algum. Também acreditam ser uma forma de dar uma satisfação, já que o parlamentar está no foco de uma reportagem especial que vai ao ar no Fantástico, da Rede Globo, neste domingo (22).

De acordo com o Gaeco, além de Riva também foram denunciados, a esposa dele  Janete Riva e outras 14 pessoas. Os nomes não foram divulgados para não prejudicar a operação.

O advogado de Riva, Válber Melo, disse que a prisão do seu cliente é ‘incomum’ por ter sido realizada no sábado, na casa de Riva. Ele disse que ainda não tem conhecimento do motivo da prisão, e que ela não seria necessária, já que Riva não ocupa mais nenhum cargo político e isso não atrapalharia a investigação em curso.

Ele revelou que, assim que tomar conhecimento do teor da operação, deve entrar com Habeas Corpus, ainda neste fim de semana. Melo também disse não saber se a prisão teria já alguma relação com a reportagem do Fantástico que será exibida neste domingo (22). Riva é o alvo da reportagem que vai mostrar um suposto esquema envolvendo a Assembleia Legislativa e gráficas do Estado, que teria desviado R$ 500 milhões.

reportermt

Responder

comment-avatar

*

*