Rodovia bloqueada por índios em MT tem mais de 40km de engarrafamento

Os índios que bloquearam duas rodovias de Mato Grosso na madrugada de ontem (27) levaram galões de água e mantimento suficientes para acampar no local por vários dias. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, apenas na BR-364, no sentido Rondonópolis – Cuiabá, o congestionamento já ultrapassa 40 quilômetros.

Representantes de oito etnias protestam para pedir a suspensão da portaria 303 da Advocacia Geral da União (AGU), que entra em vigor no fim de setembro. O documento regulamenta a atuação dos advogados públicos e procuradores em processos judiciais envolvendo a demarcação e o uso de terras indígenas.

Os indígenas fizeram bloqueio em trechos de duas rodovias do estado. Na BR-364, centenas de índios interromperam o trânsito no km 360, próximo à Serra de São Vicente. O segundo ponto bloqueado fica na BR-174, na região da cidade de Comodoro, distante 677 quilô-metros de Cuiabá e que faz divisa com o estado de Rondônia. Este trecho é um dos principais caminhos de escoamento de grãos.

De acordo com Genilson Kezomae, que coordena a mobilização na BR-364, os índios se sentem prejudicados com a nova portaria. “Ela abre a possibili-dade de revisar e diminuir as nossas reservas. Fere diretamente o nosso di-reito adquirido. Nós fechamos a rodovia para poder chamar a atenção do governo federal para voltar a dialogar com a comunidade indígena”, pontuou.

A Advocacia Geral da União informou por meio de nota que deve discutir a portaria 303 com representantes da Fundação Nacional do Índio (Funai) e as comunidades indígenas também devem ser consultadas. Já de acordo com a assessoria de imprensa da Funai, há um núcleo de apoio em Cuiabá e outro em Comodoro monitorando a ação dos indígenas.

G1 Globo.com

Responder

comment-avatar

*

*