Rodovias federais terão 220 radares para controlar velocidade em MT

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) iniciou a instalação de radares fixos de velocidade nas rodovias federais que cortam Mato Grosso. De acordo com o Dnit, a meta é aumentar de 45 para 220 o número de equipamentos em operação, principalmente em trechos considerados problemáticos. A previsão do órgão é que todos esses radares estarão instalados e em funcionamento até o fim de 2013. O investimento previsto é de R$ 110 milhões.

De janeiro até o dia 15 de agosto deste ano foram registrados nas rodovias federais que passam por Mato Grosso 2.546 acidentes, 1.500 feridos e 162 mortos. Um dos trechos mais perigosos, de acordo com a PRF, é entre Diamantino e Rondonópolis. Segundo a PRF, naquele trecho de 380 quilômetros foram registrados cerca de 50% dos acidentes nesse período. Lá já foram instalados 12 radares.

“Você leva em consideração o volume de tráfego no local, a quantidade de veículos que passa por dia, o histórico de acidentes naquele ponto. É feito um estudo prévio conforme as normas técnicas”, explicou Luiz Antônio Garcia, superintendente do Dnit em Mato Grosso.

Desde o dia 31 de julho começaram a ser aplicadas as multas, que variam de R$ 85 a R$ 575 dependendo da velocidade ultrapassada. “O intuito não é fazer uma indústria de multas. O intuito é evitar os acidentes, evitar as mortes e feridos que estão com um número bem alto”, concluiu o inspetor Alessandro Dorileo, da Polícia Rodoviária Federal.

Responder

comment-avatar

*

*