Safra de milho de MT pode chegar a 13 milhões de toneladas

Produção do milho 2ª safra em Mato Grosso está estimada em 13,1 milhões de toneladas, volume 12% superior à estimativa divulgada em maio pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) e 87,5% maior que o volume registrado na safra 2010/2011, quando somou 6,990 milhões (t). Crescimento é resultado da expansão da área plantada e do ganho de produtividade, elevado de 78 sacas por hectare para 87 sacas/ha de um ano para outro, indicando ganho de 9 sacas, acima do recorde de 85 sacas/ha registrado na temporada 2008/2009.

Comparativamente com a produtividade obtida na safra anterior, o incremento chega a 31% nesta safra, favorecida pelas condições climáticas. As lavouras do milho 2ª safra estão se desenvolvendo em 2,5 milhões de hectares, área 43% maior que na última safra, quando foram cultivados 1,752 milhões (ha).

Alguns produtores conseguem iniciar a colheita em algumas propriedades nesta semana, avalia o diretor da Bolsa de Mercadorias e Cereais (BMC) de Sinop, Alex Serafim. “Mas o pico da safra se concentra em julho”. Com a intensificação dos trabalhos no campo, a tendência é de retração na cotação do grão, ficando abaixo do preço mínimo estipulado pelo governo em R$ 12,60. “Hoje o preço do milho está muito pressionado, porque ainda existe uma escassez do grão e o estoque atual é velho”.

Gerente de operações da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Charles Córdova, ratifica a análise e informa que o estoque atual é de 500 mil toneladas. Por isso, pode ser confirmado para as próximas semanas algum tipo de intervenção do governo federal na comercialização do produto.

A Gazeta

Responder

comment-avatar

*

*