Seduc é ocupada pelo Sintep para realizar “Dia do Barulho”

Mesmo pressionados pelo governo que divulgou na semana passada uma nota afirmando que haveria o corte do ponto dos profissionais da rede estadual de ensino, a greve dos professores continua. Na manhã desta segunda-feira, 7, cerca de cinquenta professores se reuniram na Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e nas assessorias pedagógicas para realizar o “Dia do Barulho” para chamar a atenção do governo em relação à pauta de reivindicações da categoria, principalmente a que trata do reajuste salarial de 100% em sete anos.

 Além disso eles também cobram o pagamento da hora-atividade aos professores contratados, melhorias nas escolas e repasse de 35% dos recursos do estado para a educação, como determina a Constituição Estadual.

 Os servidores da Educação que estão a quase dois meses acampados na Avenida do CPA, seguiram em passeata a secretaria de Educação. Com tambores e autofalantes o barulho tomou conta da instituição, mas não houve nenhum tipo de desentendimento por parte dos servidores com os grevistas. Na terça-feira, 8, os educadores começam a acompanhar os trabalhos na Assembleia Legislativa na sessão da tarde.

 “O movimento continua firme e forte, não temos medo da ameaças que vem por parte do governo, não é tão simples assim sair cortando o ponto e abrindo processos administrativos, até tentamos um acordo, e agora só esperamos que o governo cumpra o que é nosso por direito” acrescentou a secretaria geral do Sintep/MT, Jocilene Barboza.
Os professores rejeitaram a proposta do governo do Estado, de receber o reajuste salarial de 5% acima da inflação em 2014, seguido de 6% em maio de 2015 e 7,69% até 2023. Eles não abrem mão de receber o valor ainda este ano. Janaiara Soares / Via 24 Horas News

Responder

comment-avatar

*

*