Sem vaga em MT, suspeito de matar estudante por celular pode ser solto

Polícia Civil informou que não foi liberada vaga para a internação do menor.
Estudante de 16 anos foi morto após tentar reagir a assalto em Poconé.

Um adolescente de 16 anos que foi detido por suspeita de matar o estudante Ronaldo Marques de Almeida, também de 16 anos, no último dia 27, após a vítima se negar a lhe entregar um telefone celular, deve ser solto por falta de vaga no Sistema Sócioeducativo de Mato Grosso, de acordo com a Polícia Civil. O suspeito está na Delegacia de Poconé, a 104 km de Cuiabá, onde o crime ocorreu, aguardando vaga e pode ser liberado neste sábado (8), caso não seja disponibilizada nenhuma vaga, pois não pode ficar mais de cinco dias detido.

Ao G1 a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos do Estado (Sejudh) informou que a gestão das vagas do sistema socioeducativo é feita pelo Poder Judiciário.

À polícia, o adolescente, que teria cometido o crime na companhia de um jovem de 18 anos, confessou o crime  e disse que a vítima reagiu, tentando tomar a arma das mãos dele. Alegou que, nisso, a arma disparou e acertou o rosto do estudante. A vítima morreu na rua, perto da casa onde morava com a família, no bairro Vila Aurora, e nem chegou a ser encaminhada para o hospital.

A tia da vítima se disse revoltada com a possível liberação de um dos suspeitos do assassinato. “Ele não pode ser liberado e ficar impune”, disse Rosilene Guia de Almeida. Para reivindicar a liberação de uma vaga, familiares e amigos fizeram uma manifestação na frente do Fórum da Comarca de Poconé, no Centro da cidade. A tia contou que o rapaz tinha saído de casa para inserir créditos no celular quando foi abordado pelos suspeitos por volta das 20h, sendo que um deles estudava na mesma escola que o sobrinho dela. Conforme a família, o estudante cursava o 2º ano do ensino médio e pretendia cursar engenharia.

Os suspeitos do crime foram detidos na última terça-feira (4) e a arma de fogo usada no crime foi encontrada em um fundo falso no guarda roupa da mãe do rapaz de 18 anos. Na data do assassinato, eles estavam em uma motocicleta emprestada que estava sendo pilotada pelo suspeito maior de idade. G1. MT

Responder

comment-avatar

*

*