Servidor da Saúde pagava R$ 100 para transar com garotos

Na Central de Flagrantes, ele negou as acusações

Policiais militares prenderam um servidor de 41 anos, lotado na Secretaria do Estado de Saúde (SES), sob acusação de exploração sexual de vulnerável.

Ele foi preso na tarde de sexta-feira (12), após marcar encontro com um adolescente de 14 anos, a quem pagaria R$ 100 para transar. 

A prisão ocorreu no pátio de um supermercado na Avenida Alzira Santana, no Centro de Várzea Grande e o servidor foi encaminhado à Central de Flagrantes.

Segundo policiais plantonistas, o suspeito usava uma rede social para aliciar os adolescentes.

No bate-papo com o menino de 14 anos, ele dizia que pagava R$ 100 para transar e havia se gabado de ter transado com o amigo do garoto, um adolescente de 17 anos, contando detalhes.

A mãe do menino viu a conversa no Facebook e, diante dos diálogos “picantes”, disse ter ficado “revoltada” e imprimiu a troca de mensagens, procurando, em seguida, o setor de ocorrência da Delegacia Distrital do Centro de Várzea Grande, para registrar queixa.

No local, com a ajuda de policiais militares, o suspeito foi preso no horário do encontro combinado com o adolescente.

Na Delegacia, o servidor público negou que tenha marcado encontro e tampouco transado com o outro menor.

“Não tenho facebook. Acho que usaram meu nome. Fui ao encontro porque o rapaz disse estar com problemas pessoais”, disse.

Os policiais não descartam a hipótese de haver outros adolescentes envolvidos na exploração sexual. Com a divulgação da prisão, eles esperam que outras vítimas procurem a polícia. Semana 7

Responder

comment-avatar

*

*