Servidores do Detran-MT retomam greve para cobrar nomeações

A categoria pede a nomeação dos aprovados do último concurso público.
Os atendimentos também foram suspensos nas Ciretrans do estado.

Servidores do Detran fazem greve desde o dia 26 de outubro em MT

Sem nenhum acordo, os servidores do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran) retomaram nesta segunda-feira (23) a paralisação que havia sido suspensa por quatro dias. A decisão foi tomada em assembleia nesta quarta-feira (18), até que o governo atenda às reivindicações dos trabalhadores. Os atendimentos também foram suspensos nas Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretran).

Duas audiências de conciliação foram realizadas nas últimas semanas pelo Tribunal de Justiça na tentativa de encerrar a greve, mas não houve acordo. “A categoria decidiu que não vai abrir mão de lutar para melhorar as condições de trabalho dos servidores, que diretamente beneficia a população”, afirmou Daiane Renner, presidente do Sindicato dos Servidores do Detran de Mato Grosso (Sinetran).

Uma nova audiência que aconteceria nesta segunda, no Tribunal de Justiça às 17h, caso houvesse acordo da categoria foi cancelada e no momento não tem uma nova data.

A paralisação
A greve dos servidores teve início no dia 26 de outubro para cobrar a nomeação dos aprovados no último concurso público. Os servidores pedem a nomeação de pelos menos de 70% dos concursados este ano e o restante em 2016.

Mas, o governo disse que está limitado pela lei de responsabilidade fiscal e que vai manter o cronograma de nomeações, que é de 30 aprovados neste ano e outros 100 até setembro de 2016. O restante dos aprovados seria nomeado até 2018.

Além disso, a categoria reivindica implementação da política de segurança e saúde do trabalhador, com possibilidade de nomear um médico do trabalho aprovado em concurso; o início da perícia dos ambientes de trabalho, com previsão de publicação do manual de procedimentos em fevereiro de 2016; segurança e estrutura nas unidades do Detran e cumprimento do banco de horas e mudança do sistema de controle de ponto.

Na última audiência realizada na última terça-feira (17), que durou mais de cinco horas, o presidente do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran) disse que se reunirá com os presidentes das Comissões internas do órgão para apresentar ao sindicato um cronograma sobre os itens da pauta de reivindicações. G1.MT

Responder

comment-avatar

*

*