Silval vai receber Sintep e cobra “bom senso” para por fim à greve no ensino público de MT

O governador Silval Barbosa (PMDB) se reúne às 14h30 com a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep) e a Comissão Educação, Ciência, Tecnologia, Cultura e Desporto da Assembleia Legisaltiva para tentar encerrar a greve de três semanas que deixa 478 mil alunos sem aula. “Jamais deixamos de dialogar. Vamos apelar para que prevaleça o bom senso e as aulas são retomadas”, pediu o governador, em entrevista para o Olhar Direto.

A audiência foi solicitada na semana passada pelo presidente da Comissão de Educação, deputado estadual Alexandre César (PT), e pelo presidente afastado da Assembleia, deputado José Riva (PSD). Os secretários Ságuas Moares, de Educação; e Francisco Faiad, de Administração, também vão participar do encontro.

Silval acredita possuir argumentos suficientes para convencer os profissionais do ensino público a voltar ao trabalho. “A Seduc possui 36 mil servidores. E, de 2010 para cá, demos 49,4% de aumento salarial, sendo 25,89% de ganho real, obedecendo uma média de 12,36% ao ano”, enumera Barbosa.

O governador lembra que o último reajuste foi de 10,41% para a classe, além da inflação do período. Por isso, segundo ele, a folha de pagamento da Seduc já consome R$ 282 milhões. “Ou seja, 92% do Orçamento comprometido e é impossível conceder qualquer reajuste, atualmente. Se o governo der o que estão pedindo, vai aumentar em 100% a atual folha de pagamento”, completa Silval.

A diretoria do Sintep não quis antecipar o teor da proposta que será apresentada ao governador, na tarde desta segunda-feira.

Responder

comment-avatar

*

*