SINDICATO DOS PRODUTORES DE QUERÊNCIA ARTICULA MOVIMENTO DE APOIO AO MORADORES DO SUIÁ MISSÚ.

O presidente do Sindicato Rural de Querência Gilmar Dell’osbell que também representa a Famato na região Leste do Mato Grosso, conversou nesta manhã com o portal QUERÊNCIAHOJE e falou sobre a crise agrária na região do Posto da Mata.

Foi logo após uma pequena reunião com produtores e lideranças locais e ficou agendada para 17 horas de hoje, na sede do sindicato, novo encontro que irá definir formas de luta e solidariedade aos proprietários envolvidos nesse conflito que obriga a saída de não índios da área indígena Xavante.

QUE AVALIAÇÃO O SR. FAZ DOS ACONTECIMENTOS DE ONTEM QUE FORAM DESTAQUE NA MÍDIA NACIONAL.

Eu vejo uma situação muito crítica, muito delicada, essas notícias que estão pelo Brasil e até fora estão bastante distorcidas, pois falam muito de fazendeiros, só que as pessoas que estão sendo prejudicadas lá são pequenos produtores, pessoas de 50 ha, 80 ha então as informações chegam distorcidas.

Pessoas da região que estão sendo afetadas com esse problema, são aproximadamente perto de 7000 e não 600, 700 como estão dizendo. Então eu vejo o problema muito sério e nós como entidade que representa o setor produtivo, Aprosoja, Famato vimos tendo reuniões em Cuiabá e Brasília, pois queremos inteferir politicamente, mudar as leis lá em Brasília, mas paralelo à isso está sendo feito um trabalho aqui nas bases, fazendo audio-conferência para se montar uma estratégia para cada município definir se irá se deslocar para a região, onde será a base, ponto de apoio e aqui na cidade fizemos uma pequena reunião hoje cedo e na parte da tarde novo encontro para debater propostas e debater também após uma reunião importante que acontecerá em Brasilia com a frente parlamentar da agricultura e definir como agir.

Quero reforçar que esse movimento deve se extender à todos independente de ser produtor, pecuarista, porque se isso não voltar atrás, amanhã poderá ser na minha propriedade, do meu vizinho, pois isso está se alastrando à nível estadual e de Brasil.

A CIDADE DE QUERÊNCIA ESTÁ SOLIDÁRIA, SE MANIFESTANDO MUITO NAS REDES SOCIAIS. HOJE 17 HORAS ELES PODERÃO SABER COMO PODE PARTICIPAR?

Sim, pessoas que estão interessadas em participar do movimento, de uma ou de outra forma, deve vir aqui para discutir uma estratégia, independente de poder ir até o local ou não. Estamos divulgando bem esse horário de 17 horas aqui no sindicato e pedimos para a população vir, dar sua colaboração de apoio para aquele povo que está muito precisado.

Como pude ouvir lá no local, eles tem dito que “se perder o que tenho aqui, vou morrer de desgosto, então vou morrer lutando”, então temo que ali a situação vai derramar sangue e temos que ir lá com número bem expressivo para intimidar e para a mídia mostrar que tem pessoas que não querem que aquilo aconteça. Até porque 50% dos Xavantes também não querem, pois sabem que está correndo dinheiro e fizeram a dénúncia em público que foi gravado.

O SINDICATO ESTÁ EM CONEXÃO COM BRASÍLIA, QUE PODEMOS ESPERAR DE LÁ?

Eu acredito que de lá saia algo a favor nosso aqui, porque na decisão do código florestal, muito foi articulada dentro dessa casa onde 86 deputados fazem parte dessa frente sob o comando do deputado Homero Pereira, então acredito que de lá saia alguma decisão já que o assunto desta tarde será o Suiá Missú e fotos e vídeos do conflito serão apresentados no telão, depoimentos de pessoas e estamos articulando também a bancada evangélica a nosso favor e acredito que isso será importante para conseguir um resultado positivo.

querenciahoje.wordpress

Responder

comment-avatar

*

*