Sobrevivente de acidente com avião tem mais de 50% do corpo queimado

Avião monomotor furtado fez pouso forçado em Cotriguaçu (MT).
Piloto era boliviano e avião iria para a Bolívia, estima a polícia.

Aeronave foi roubada no Pará e fez pouso forçado em distrito (Foto: Cabo Miguel de Melo/ PM de Nova União)

Um homem de 33 anos, passageiro que sobreviveu a uma queda de avião nesta segunda-feira (24), está internado em estado grave em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular da cidade de Juína, a 737 km de Cuiabá. O avião monomotor fez um pouso forçado na segunda-feira e acabou pegando fogo ao atingir o solo, no Distrito de Nova União, na cidade de Cotriguaçu, a 920 km da capital. O piloto do avião morreu carbonizado. Conforme a Polícia Civil, a aeronave foi roubada de uma empresa de táxi aéreo em Ourilândia do Norte, no Pará.

De acordo com o setor de enfermagem da unidade hospitalar, o rapaz teve mais de 50% do corpo queimado e respira com a ajuda de aparelhos. Ao G1, a gerência de enfermagem do hospital disse que o estado de saúde do passageiro é considerado grave. A vítima é natural de Sítio Novo do Tocantins (TO).

Segundo a avaliação médica, ele sofreu queimaduras de segundo e terceiro grau em diversas partes do corpo, como na face, tórax e membros inferiores e superiores. A UTI do hospital é conveniada com o Sistema Único de Saúde (SUS). O investigador da Polícia Civil de Cotriguaçu, João Cícero, disse que a polícia tenta identificar quem são os dois ocupantes da aeronave.

A Polícia Civil acredita que a aeronave fez um pouso forçado por não ter combustível suficiente para seguir viagem. “Eles não iriam pousar em qualquer lugar. O piloto era boliviano e acreditamos que eles iriam levar a aeronave para a Bolívia para o uso do narcotráfico”, disse ao G1. A polícia também investiga se o piloto e o passageiro seriam os responsáveis pelo furto da aeronave.

Responder

comment-avatar

*

*