Sobrinho do prefeito, Fábio Farias é líder em Canarana; vice Nêga em 2º

O secretário de Saúde de Canarana, Fábio Farias (PR), sobrinho do prefeito Valter Lopes Farias, do mesmo partido, lidera a corrida à sucessão municipal com 45,8% das intenções de voto. É o que revela a pesquisa estimulada feita pelo instituto Mark, em parceria com o RDNews, entre 28 e 29 deste mês. A margem de erro é de 5% para mais ou para menos.

     No levantamento com virtuais cinco candidatos, Farias impõe nada menos que 27,4 pontos percentuais de vantagem sobre a segunda colocada, a vice-prefeita Marilei Biernega, a Nêga (DEM). A democrata detém 18,4%. Ficam no empate técnico em terceiro lugar o ex-prefeito Edvaldo Diel (PSB), que está com 7%, e o empresário e produtor rural Saul Colissi (PMDB), com 5%. Também do setor agrícola, Marcos da Rosa (PP) está na “lanterna” com 1%.

    Também na pesquisa espontânea, situação em que os eleitores não contam com sugestão de possíveis candidatos, Fábio Farias mantém a dianteira, com 4,5%, enquanto Nêga é lembrada por 0,5%. A seis meses do pleito, o percentual de indecisos é elevado. Chega a 94%.

     Num virtual confronto direto, Fábio vence a vice-prefeita com ampla vantagem: 47,8% a 19,9% (cenário A). Quando o duelo é com Edvaldo, que comandou o município de 2000 a 2004, o republicano aparece com 60,2%. O ex-prefeito, que trocou o PP pelo PSB, figura com 6,5% (estimulada B). Se as eleições fossem hoje e o embate fosse contra Saul, Fábio ganharia por 59,7% a 6%(duelo C). Já contra Marcos a diferença seria ainda maior: 61,2% a 1,5% (cenário D).

     Nos embates sem Fábio como pré-candidato, Nêga leva vantagem. Ela venceria Edvaldo por 45,8% a 7% (estimulada E). A democrata também ganharia de Saul, de 46,3% a 6,5% (quadro F) e de Marcos, que só teria 0,5% (gráfico G). Num cenário sem Fábio e Nêga, com a disputa polarizada apenas entre Edvaldo e Saul, o socialista sairia vitorioso: 24,9% a 6% (estimulada F).

     Em relação ao índice de rejeição, Saul aparece em primeiro lugar, com 15,9%. Ficam no empate técnico Marcos, que acumula 9%, e Edivaldo, com 8%. Outros 3% responderam que não votariam em Nêga de jeito nenhum, enquanto 1,5% resiste a pré-candidatura de Fábio. Não opinaram 62,7% dos entrevistados.

     Dados técnicos

    A pesquisa foi realizada com 201 moradores de Canarana. Destes, 94% moram na zona urbana e, 6%, na rural. São do sexo masculino 51,2% e, do feminino, 48,8%. A pesquisa abrangeu 20 bairros, sendo eles Bela Vista, Garapu, Serra Dourada, Jardim Tropical, Colune, centro, Nova Canarana, Arco-Íris, Cidade Jardim, Jardim Vitória, Panorama, Morada Melhor, Morada do Sol, Multirão, Sete de Setembro, Jardim Pomerom, Sol Nascente, Vila da Mertinha, União e Promeira Agrícola.

     Sobre o nível de escolaridade dos eleitores entrevistados, 2% dizem ser analfabetos e/ou ter o primário incompleto; 22,4% declararam que concluíram o primário e/ou não conseguiram finalizar o 1º grau; 59,7% dizem que têm o 1º grau completo e/ou o 2º grau incompleto; 13,9% cursaram todas as séries do 2º grau e/ou começaram e não terminaram a faculdade. Outros 2% concluíram o ensino superior. Em relação à renda, 89,6% ganham de 1 a 5 salários mínimos; 9,5% entre 5 e 10 salários; 0,5% de 10 a 20 salários; e 0,5% mais de 20 salários. Quanto à idade, 1% têm entre 16 e 17 anos; 10% de 18 a 24 anos; 26,9% de 25 a 34 anos; 36,8% entre 35 e 44 anos; 20,9% de 45 a 59 anos; 4,5% mais de 60 anos. A pesquisa está registrada na Justiça Eleitoral sob protocolo número MT-00010/2012.

andréa haddad rd news

Responder

comment-avatar

*

*