Suspeito de sequestrar estudante em MT põe fogo em cadeia

Detento ainda tentou agredir um agente prisional, segundo a Sejudh.
Ele será transferido para a cadeia pública de Várzea Grande.

Detido há dois dias, um homem de 40 anos suspeito de sequestrar e estuprar uma adolescente de 15 anos colocou fogo em um colchão na cadeia pública de Poconé, a 104 quilômetros de Cuiabá, no início da manhã de quarta-feira (21). A Secretaria Estadual de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) informou que o detento estava extremamente agressivo e tentou agredir um agente prisional.

Apesar dos danos materiais, ninguém ficou ferido, ainda conforme a assessoria da Sejudh. Por causa do incidente, o reeducando será transferido ainda nesta quarta-feira para a cadeia pública de Capão Grande, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá.

A direção da unidade prisional irá registrar um boletim de ocorrência contra o suspeito. Também deverá ser instaurado um procedimento administrativo para apurar o caso, segundo a Secretaria. Ele ainda deverá responder criminalmente pelo crime de danos contra o patrimônio público.

Após ser preso na madrugada desta segunda-feira (19) na casa da mãe dele, em Cáceres, a 250 quilômetros da capital, o suspeito alegou sofrer distúrbios mentais e, segundo a polícia, confessou ter praticado o crime contra a adolescente. Ele já estava sendo procurado pela Polícia Civil desde o dia 28 de fevereiro quando ocorreu o sequestro.

Segundo a Polícia Civil, que investigou o caso, ele sequestrou a adolescente quando ela ia para casa após sair da escola com a irmã. Ela foi rendida ao descer do ônibus escolar e ameaçada pelo suspeito que estava armado com duas espingardas. A vítima foi levada para um matagal e ficou em poder do suspeito até a manhã do dia seguinte, quando foi abandonada em uma estrada.

Ele a soltou porque ouviu um barulho e achou que fosse um helicóptero da polícia. De acordo com a polícia, a garota relatou ter sido violentada por várias vezes pelo suspeito mediante ameaça de arma de fogo. Exames médicos confirmaram os abusos sofridos pela vítima. Ele deverá responder pelos crimes de estupro, sequestro e posse ilegal de arma de fogo e, após o incêndio provocado na prisão, por danos ao patrimônio.

G1 MT

Responder

comment-avatar

*

*