Taques e Silval fazem 1ª reunião de transição para o governo de MT

Governador Silval Barbosa recebeu Pedro Taques nesta terça-feira (7).
Reunião tratou dos preparativos para o início do mandato de Taques.

Governador eleito e governador em fim de mandato, Pedro Taques (PDT) e Silval Barbosa (PMDB) fizeram nesta terça-feira (7) a primeira reunião de transição do governo. (Foto: Renê Dióz / G1)

O governador Silval Barbosa (PMDB) e o senador Pedro Taques (PDT) deram início oficialmente nesta terça-feira (7) ao período de transição no governo de Mato Grosso. Eleito no último domingo para administrar o estado pelos próximos quatro anos, Taques foi recebido por Silval Barbosa em reunião no Palácio Paiaguás, em Cuiabá, para tratar dos ajustes necessários ao início de seu mandato no dia 1° de janeiro de 2015.

A menos de três meses para o fim de seu mandato, Silval Barbosa destacou o secretário-chefe da Casa Civil, Pedro Nadaf (PMDB), para servir de interlocutor para a equipe de Taques neste período de transição.

Taques, por sua vez, designou o prefeito licenciado de Lucas do Rio VerdeOtaviano Pivetta (PDT), para comandar a transição – ele terá 15 dias para formar uma equipe responsável por traçar um diagnóstico do estado em todas as áreas da administração estadual e, então, definir as primeiras e mais urgentes medidas a serem tomadas no próximo governo.

“O governador Silval Barbosa, como não poderia ser diferente, se colocou inteiramente à disposição para que nós possamos fazer uma transição no interesse do povo de Mato Grosso. Discutimos vários pontos, ele expôs algumas preocupações e eu expus outras preocupações”, resumiu Taques ao sair da reunião, explicando que um dos intuitos da transição é assegurar que serviços à população e os projetos já iniciados pelo atual governo tenham continuidade.

Taques também afirmou que sua equipe deverá discutir sugestões e alterações na futura lei orçamentária do ano de 2015 para garantir a execução de projetos como o de um hospital estadual. “Essa é uma das bandeiras da campanha e um dos compromissos que nós saldaremos, mas nós precisamos de lei. Nós vamos sugerir algumas modificações, mas cabe ao atual governador e à Assembleia Legislativa decidir isso”, enfatizou.

O governador eleito se recusou a falar sobre possíveis nomes em seu secretariado, afirmando que precisa primeiro conhecer mais a fundo a situação das pastas de governo.

Já o governador Silval Barbosa declarou que todas as informações necessárias ao futuro mandato de Taques serão devidamente repassadas.

“Determinei ao secretário Pedro Nadaf que ponha todas as secretarias e secretários à disposição e que abra todos os números dos convênios, o que está acontecendo em cada secretaria para a equipe de transição entre sabendo a real situação do estado, para não pairar nenhuma dúvida”, afirmou.

Embora o projeto de lei orçamentária já tenha sido enviado para a Assembleia Legislativa, o governador disse que negocia com os deputados estaduais para viabilizar alterações no orçamento solicitadas pela equipe de transição de Taques. G1.MT

Responder

comment-avatar

*

*