Taxista de 82 ano é degolado em Campo Novo do Parecis

Aos 82 anos, Izaltino Ribeiro da Silva ainda trabalhava para sobreviver. Era motorista de taxi na cidade de Campo Novo do Parecis. Foi morto brutalmente por covardes assassinos que levaram o pouco de dinheiro que tinha, fruto das corridas que fizeram na cidade durante o último sábado. Teve seu pescoço degolado por uma faca, tipo peixeira, encontrada no assoalho de seu carro.
Izaltino, apesar da avançada idade, 82 anos, gostava de trabalhar e dizia que era preciso estar em atividade para se manter. Seu ponto era a região central de Campo Novo do Parecis, onde era conhecido por todos por suas história e a paciência para o trabalho. No sábado foi a ponto com seu taxi. Lá ficou até receber uma ligação para uma corrida. Se despediu dos poucos amigos na praça e se dirigiu para uma mais tarefa. Não voltou mais.
Segundo o boletim de ocorrência registrado pela Polícia Militar de Campo Novo do Parecis, um motorista que foi ao balneário Campo Verde viu o carro do taxista parado em uma estrada vicinal. Ele não deu importância e foi até o balneário. Na volta, o carro estava no mesmo lugar. Achou estranho. Parou seu veículo e levou um susto quando viu o ancião no banco do motorista, morto. Chamou a Polícia Militar, que esteve no local e confirmou que o velho taxista, de 82 anos havia sido brutalmente assassinado com uma facada desferida por um covarde assassino do banco de trás e que degolou seu pescoço.
O aposentado Izaltinho, que trabalhava para completar a renda mensal para sobreviver morava há 20 anos em Campo Novo do Parecis. Na cidade ninguém entende o que aconteceu, a covardia de assassinos cruéis.
A Polícia Civil foi acionada e começou as investigações para apurar se o idoso foi vítima de latrocínio. Imagens de câmeras de segurança serão analisadas, bem como as últimas ligações recebidas em seu telefone celular para auxiliar na identificação do assassino.24 Horas News

Responder

comment-avatar

*

*