TCE prevê entrega de apenas 4 obras prioritárias para a Copa em Cuiabá

De 16 obras consideradas prioritárias, apenas 4 têm condições de entrega.
Relatório de acompanhamento dos projetos foi divulgado nesta terça-feira.

Apenas quatro de 16 obras apontadas como essenciais para a Copa do Mundo na Grande Cuiabáapresentam condições de estarem praticamente prontas durante o evento, que se inicia dentro de dois dias. O panorama foi divulgado nesta terça-feira (10) pelo conselheiro João Batista de Camargo Júnior, do Tribunal de Contas do Estado (TCE), com base no último relatório de acompanhamento das 56 obras lançadas pelo governo do estado para o torneio da Fifa. As obras foram visitadas por técnicos do TCE até o último domingo.

Segundo Batista, além da construção da Arena Pantanal (já entregue à Fifa com necessidade de apenas alguns ajustes), apresentam condições de estarem praticamente prontas e operacionais durante o evento as obras de construção do Viaduto Dom Orlando Chaves, em Várzea Grande, de duplicação da Rodovia Mário Andreazza (MT-444), também na cidade vizinha, e da trincheira de acesso ao bairro Santa Isabel, a mesma que deverá proporcionar acesso aos arredores do estádio em Cuiabá.

O panorama corrobora em parte anúncio feito nesta terça-feira pela Secretaria Extraordinária da Copa (Secopa), segundo o qual o governo entregará a conclusão integral das obras do viaduto Dom Orlando Chaves e da trincheira do Santa Isabel na próxima quarta-feira (11).

O conjunto prioritário de 16 obras foi estabelecido pelo TCE principalmente devido à necessidade de dar fluxo ao trânsito entre pontos como o estádio Arena Pantanal, o aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá), o setor hoteleiro e o local de venda dos ingressos para os jogos.

De acordo com o conselheiro, as medições de engenharia apontaram que as quatro obras mencionadas estão avançadas de modo que poderão estar operacionais durante o torneio da Fifa na capital (entre 13 e 24 de junho), mas isso não significa que elas estarão conclusas na íntegra.

Trincheira Santa Isabel, em Cuiabá. (Foto: Assessoria / TCE-MT)Trincheira Santa Isabel está em condições de uso,
diz TCE. (Foto: Assessoria / TCE-MT)

No caso de três dessas quatro obras, acabamentos e ajustes poderão ser ainda executados até julho, segundo cronograma enviado pelas próprias empreiteiras ao TCE. A duplicação da Mário Andreazza, por exemplo, deverá ficar totalmente pronta apenas no dia 13 de julho. A construção do viaduto Dom Orlando Chaves, por sua vez, apenas no dia 19 daquele mês. Já a trincheira do bairro Santa Isabel deve ser definitivamente entregue ao governo estadual somente no dia 30.

A Arena Pantanal só não é considerada 100% completa a rigor porque, devido à limitação de capacidade de torcedores para a Fifa e à necessidade de abertura de área de imprensa, ainda restam assentos a serem instalados no setor superior da ala Oeste, mas a construtora responsável já deixou o local e o governo do estado já entregou a obra para a Fifa.

Obras essenciais
O anúncio do conselheiro a respeito das quatro obras revela que, na prática, governo e empreiteiras contratadas fracassaram na execução integral e entrega definitiva da maioria das obras dentro do prazo.

Obras do corredor viário Mário Andreazza, entre Cuiabá e Várzea Grande, estão em fase final, segundo a Secopa. (Foto: Edson Rodrigues/Secopa)Obras do corredor viário Mário Andreazza, entre Cuiabá e Várzea Grande. (Foto: Edson Rodrigues/Secopa)

Isso porque o objeto de análise do relatório divulgado nesta terça-feira é justamente o pacote de 16 obras consideradas essenciais e prioritárias após a constatação de que a maioria dos 56 projetos não tinha condições de obedecer os prazos contratuais de entrega. Os cronogramas enviados pelas empreiteiras ao TCE em maio comprovam a situação.

Dentre as demais 12 obras, constam projetos como os Centro Oficiais de Treinamento (COT): tanto o da Barra do Pari, em Várzea Grande, quanto o da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), na capital, só devem ser concluídos na íntegra em 31 de agosto – mesmo prazo apresentado pelas empresas para a conclusão do complexo viário do Tijucal, a trincheira Jurumirim – Trabalhadores e a trincheira do bairro Santa Rosa, em Cuiabá.

Ao longo de agosto também é prevista a entrega das obras de duplicação da Estrada da Guarita, a restauração do córrego 8 de Abril (“Mané Pinto”) e a ampliação do Aeroporto Marechal Rondon.

Em outubro deverão ser concluídas as obras de duplicação da Avenida Archimedes Pereira Lima (“Estrada do Moinho”) e de construção da Avenida Parque do Barbado. Já a pavimentação de ruas no entorno da Arena Pantanal deve ser concluída seis dias após a Copa em Cuiabá, em 30 de junho. G1.MT

Responder

comment-avatar

*

*