CANARANA: Trabalhador leva quase dois anos para juntar 10 mil reais, que são furtados

Depois de trabalhar duro e de forma honesta por um ano e oito meses juntando raiz em diversas fazendas, um trabalhador, de forma sofrida, conseguiu juntar 10 mil reais, que ele guardava em casa. Porém, cometeu um grave erro. Acabou comentando o fato para dois colegas de trabalho, que agora a polícia aponta, como autores do furto.
Adeildo Batista da Silva, 22 anos, morador da rua Vista Gaúcha, bairro Nova Canarana, relatou à Polícia Civil que juntou a quantia de 10 mil reais durante um ano e oito meses e guardou o valor dentro de uma gaveta do seu guarda roupa. No dia 17/Out, foi até a fazenda em que trabalhava para fazer o acerto. Quando retornou, no dia seguinte, encontrou a porta de sua casa e do quarto, arrombadas. O dinheiro não estava mais dentro da gaveta. Tinha sido furtado.
Os suspeitos do furto eram dos colegas de trabalho. Estes vieram para a cidade na noite do dia 17 e sabiam que o dinheiro estava guardado na casa da vítima, que teve a infelicidade de comentar o fato com eles. Depois de virem para a cidade, os dois suspeitos não retornaram mais para a fazenda.
A Polícia Civil começou as diligências e localizou os suspeitos, Paulo Vicente Fonseca de Jesus, 31 anos, e João Batista Conceição de Souza, 29 anos, que foram indiciados por furto qualificado e levados para a Cadeia Pública de Canarana. Apenas 400 reais foram recuperados. Um deles diz que furtou apenas mil reais. O outro nega participação no furto, mas mesmo assim foi preso.
Jo Pioneiro

Responder

comment-avatar

*

*