Traficante tenta matar família para ficar com a herança e fica solto

Paulo Leandro Godói de 40 anos esteve na tarde de quarta-feira (19) na delegacia da cidade de Aragarças para acompanhar o andamento do boletim de ocorrência que fez contra o sobrinho que quase tirou a sua vida. O fato aconteceu no assentamento  Nova Bandeirante há quinze dias. O acusado ameaçou matar toda a família. Atirou também contra o rosto do primo de nome Paulo Junior Santos Godoi de 18 anos  mas a arma falhou para a sorte do rapaz.

O delegado não falou a imprensa sobre o caso. Aliás, não tem dado satisfação alguma a imprensa sobre nada do que acontece em Aragarças e na região desde que assumiu o cargo. O que tem irritado e muito a maioria dos profissionais, principalmente os que trabalham nos canais de televisão que na maioria das vezes sequer são atendidos. Alguns já nem o procuram mais. A reclamação é geral.

De acordo com as informações de Leandro ele estava na casa de sua mãe quando percebeu que o sobrinho mirava a espingarda calibre 38 do tipo carabina em sua direção. Segundo ele ainda teve tempo de se esquivar, mas a bala pegou no seu braço. Leandro fez  um BO e o sobrinho alegou que agiu em legítima defesa e não foi preso.

Paulo relata também que o primo é traficante, já cometeu homicídios e agora tentou contra a própria família. Depois de ser ameaçado com a arma em seu rosto, Paulo disse que Deus o livrou, pois a arma falhou. Até os avós idosos passaram pela humilhação de ter a arma em seus rostos.

Durante a entrevista ao semana7, Leandro disse não andar armado. Ele relata que não houve discussão nem desentendimento com o sobrinho, mas suspeita que a tentativa seja de acabar com a família para que o acusado fique com a herança que recebeu de seu pai.O tiro acertou o braço de Leandro que o deixou sem movimentação em dois dedos. Porém o maior temor da família é que o sobrinho volte e concretize o plano de ceifar a vida de todos.

O filho da vítima, Paulo Junior,  confirmou o relato do pai e ainda disse que ficou muito surpreso com a atitude do rapaz que foi criado como irmão. Eles já moraram juntos na mesma casa. A família veio a Aragarças pela segunda vez para que a polícia tome providências, pois o rapaz não foi preso e permanece nas proximidades de onde a família mora. Eles temem que o pior aconteça. Semana7

Responder

comment-avatar

*

*