Venda de terra da Suiá Missú termina em morte em Alto Boa Vista

Um casal foi preso acusado de matar o agricultor Geraldo Xavier, que seria primo de um dos suspeitos, o homicídio teria sido motivado por uma divida referente à venda de uma área que estava dentro da Suiá Missú, o agricultor foi morto à tiros na casa onde morava em um assentamento de Alto Boa Vista.

Geraldo Xavier, 52 anos preparava um churrasco para receber os primos Valdete Xavier de Faria de 45 anos e a esposa Luzinete Ribeiro Miranda Yamane de 44 anos que vierem visita-lo, mas o final da história não foi de recepção. De acordo com informações repassadas ao Agência da Notícia pela Polícia Militar, o casal chegou armado na chácara de Geraldo Xavier, e começou uma breve discussão onde acabou atirando contra Geraldo Xavier que acabou morrendo no local.

A mulher de Valdete segurava o filho de 12 anos do agricultor para que ele não defendesse o pai, após ter cometido o homicídio os dois fugiram em um veículo Fiat Uno, mas através de conversas entre os policiais da região o casal foi preso em Ribeirão Cascalheira pela PM.

Com o casal homicida foram apreendidos a arma do crime um revólver calibre 38 e 5 munições intactas e uma deflagrada e mais 10 no bolso do suspeito, em depoimento a Polícia Militar Valdete Xavier disse que iria só dar um susto no primo.

De acordo com as investigações, o crime  foi motivado por dívidas que a vítima tinha com o casal, relativa a uma propriedade rural na reserva indígena Suiá Missú, desocupada no final de 2012.

A vítima teria intermediado a venda da propriedade rural do casal, mas com a desocupação da área, o comprador não pagou parte do valor acertado. Desde então o acusado estaria ameaçando o primo de morte, exigindo o pagamento do restante de R$ 90.000,00 do valor acertado no negócio. agenciadanoticia.

Responder

comment-avatar

*

*